carregando
Carregando...
Caso a página demore muito para carregar,
aperte o botão "atualizar" do seu navegador ou a tecla "F5".

  • Receba informações e promoções de nosso site.


Notícias

Igreja

Vigília no feriado de Finados reuniu centenas de pessoas em Cuiabá

por Equipe de Marketing
01/11/2013 às 20:46h
Mortos para o mundo e Vivos para Deus. Porque essa é a real condição de todo cristão

Na última madrugada, Dia de Finados, aconteceu a Vigília dos Mortos-vivos na Sede da Igreja da Graça em Cuiabá. Centenas de cristãos mato-grossenses estiveram em oração e festa durante horas, celebrando a negação de uma vida mundana pela prática do cristianismo revelado nas Escrituras Sagradas. Os membros da Igreja estiveram em abundante alegria, juntamente com o Pastor Anderson Zanão, obreiros e demais pastores. Veja as fotos AQUI.

Caso esteja se perguntando o que a morte tem a ver com o cristianismo, continue lendo.

Se Jesus “escolhesse” viver uma vida normal, com certeza Ele não seria crucificado, nem cuspido, nem maltratado, mas Ele também não cumpriria a vontade de Deus e, quando é o Senhor que ordena, ele não desampara. Os frutos todos querem, mas se as nossas vontades não morrerem, se não passarmos por um período de renúncias, se não nos tornarmos servos, não iremos frutificar. Podemos decorar a biografia das pessoas mais poderosas do universo. Se não seguirmos os passos de Cristo e vivermos o seu exemplo, não seremos NADA.

Se você quer viver bem, você tem que morrer primeiro. Não necessariamente a morte natural (bem que na glória será muito melhor), mas dos desejos, das vontades e da ideia do “Eu faço, eu sou o cara, eu sou imbatível”. Se o teu coração não se humilhar, se não for moldado por Deus, se a terra não for arada, não haverá frutos. Muitas vezes, o modo que queremos crescer é contrário ao jeito que Deus sabe que é o melhor para que a gente cresça.

Jesus falou que Ele reconstruiria o templo em três dias (Mc. 14: 58) e foi esse período necessário para que ressuscitasse. Ao invés de se render às coisas que esse mundo oferece e viver em função das próprias vaidades, prefira ver as promessas de Deus sendo cumpridas em sua vida. 

Vocês, porém, são geração eleita, sacerdócio real, nação santa, povo exclusivo de Deus, para anunciar as grandezas daquele que os chamou das trevas para a sua maravilhosa luz. Antes vocês nem sequer eram povo, mas agora são povo de Deus; não haviam recebido misericórdia, mas agora a receberam. Amados, insisto em que, como estrangeiros e peregrinos no mundo, vocês se abstenham dos desejos carnais que guerreiam contra a alma.1 Pedro 2:9-11

 

Com texto de Nágera Dourado

Fonte: Graça Jovem

Comentários

Você precisa logar no site para poder enviar comentários. Clique aqui caso ainda não possua um cadastro em nosso site.

     

    1