carregando
Carregando...
Caso a página demore muito para carregar,
aperte o botão "atualizar" do seu navegador ou a tecla "F5".

  • Receba informações e promoções de nosso site.


Notícias

Igreja

Depois de já ter tentado se matar, jovem passa pelo batismo e afirma que nasceu de novo

por Redação Graça Jovem MT
17/11/2016 às 19:23h

Nos dias de Noé, a água do dilúvio separava o mundo pecaminoso da nova vida num mundo purificado (Gênesis 6-8); no êxodo, a água do Mar Vermelho era a linha divisória entre a escravidão e a liberdade (Êxodo 12-15); nos dias de Naamã, a água do Rio Jordão era a linha divisória entre a lepra e a purificação (2 Reis 5); nos dias do cego, a água do Tanque de Siloé era a linha divisória entre a cegueira e a capacidade de ver (João 9).

Ainda hoje, as águas do batismo são a linha divisória para todos os que resolvem se entregar por completo à Deus e seguir a vida nos passos de Jesus, como foi o caso de Thainá Gabrielle e outras 653 pessoas no feriado do dia 15 de novembro, no Rio Coxipó do Ouro.

Ao dar o seu depoimento, a jovem de 18 anos confessou que uma semana antes de conhecer o Ministério tentou acabar com a própria vida, pois não via razão de existir e se sentia completamente vazia: “Foi então que eu resolvi aceitar um convite que recebi pra ir conhecer o Graça Jovem... então eu comecei a frequentar a igreja [Internacional da Graça]”.

Depois de quase um ano no caminho, enfim ela desceu às águas.

“No momento em que eu tomei a decisão de me batizar foi quando eu não queria mais as coisas velhas, eu não queria mais fazer as coisas do meu jeito, apenas deixar que Ele [Deus] fizesse a vontade dEle em minha vida. Surgiu no meu coração um desejo de nascer de novo e sepultar a vida passada... e viver pra Cristo Jesus!”, revelou Thainá. “E quando entrei nas águas tive a certeza de que tomei a melhor decisão da minha vida! No momento em que o pastor me virou nas águas pra me batizar... senti uma alegria enorme: eu nasci de novo! Naquele momento a velha criatura morreu. Eu morri totalmente para o mundo e nasci pra Jesus. Agora é uma nova vida e tudo se fez novo”, concluiu a moça.

Para o pastor Cleber Santos, ver os jovens descendo às águas traz a sensação de missão cumprida, mas isso não é tudo. Satisfação ainda maior é ver esses mesmos jovens permanecerem na fé depois do batismo, dando frutos e levando as pessoas que ainda não aceitaram a Cristo a perceber que “o Evangelho não é um conjunto de regras”, mas sim a única forma de alcançar uma vida verdadeiramente feliz. 




 


BATISMO IIGD 2016 - Parte I

BATISMO IIGD 2016 - Parte II

BATISMO IIGD  2016 - Parte III

Comentários

Você precisa logar no site para poder enviar comentários. Clique aqui caso ainda não possua um cadastro em nosso site.

     

    1